Quinta-feira, 7 de Maio de 2015

Resenha do filme "Lado a Lado"

Sinopse: Uma jovem de doze anos (Jena Malone) e um garoto de sete (Liam Aiken), filhos de pais separados, não aceitam a nova namorada de seu pai (Ed Harris), uma bela e renomada fotógrafa (Julia Roberts). O garoto ainda tolera a situação, mas a adolescente não se conforma com a separação e com fato de seu pai e a namorada viverem juntos, pois isto significa que as chances de reconciliação de seus pais se tornam quase nulas. Por sua vez, a mãe das crianças (Susan Sarandon) ainda alimenta esta briga, fazendo o gênero "mãe perfeita". A fotógrafa faz de tudo para agradar as crianças, chegando ao ponto de dar tanta atenção aos enteados que acaba perdendo o emprego, pois deixou de ser a profissional competente que era. Até que uma notícia inesperada muda completamente a relação entre os familiares.

 

Para assistir esse filme precisa preparar os lenços de papel e o coração, pois emoção não falta em momento nenhum. Por se tratar de um filme cheio de lições, faz a gente pensar e refletir o tempo todo. O drama “Lado a Lado” traz Susan Sarandon e Julia Roberts como duas mulheres completamente diferentes que não se suportam, afinal, uma é a ex-mulher e a outra a atual de Luke e, por isso acabam dividindo de alguma maneira a atenção de uma adolescente e uma criança. Elas acabam precisando aprender a conviver quando uma grave doença surge e duas crianças estão no meio da situação e toda a situação familiar pode mudar.
 
Ben (Liam Aiken) e Anna (Jena Malone) não aceitam o namoro de seu pai, Luke (Ed Harris), com a descolada fotógrafa Isabel (Julia Roberts). Na verdade, a meu ver, não é que o Ben não aceita, ele acaba indo pela cabeça da irmã, uma adolescente revoltada com esse novo relacionamento do pai e que acaba culpando Isabel pela "infelicidade" da sua família, já que os pais estão separados. Para piorar, a mãe das crianças, Jackie (Susan Sarandon) é super protetora e ainda alimenta esta briga de seus filhos com a madrasta, mantendo a pose de mãe perfeita, insubstituível e único ser na face da Terra capaz de entender e amar as crianças. Isabel faz de tudo para agradar as crianças, mas não consegue conquistá-los, afinal, definitivamente não é fácil competir com o amor e proteção de uma mãe. No entanto, tudo muda quando a "competição" entre as duas mulheres é colocada em xeque quando Jackie fica muito doente e sem perspectiva de cura, sendo obrigada a enxergar a rival com outros olhos - antes jamais imaginado - e ainda a mudar a opinião das crianças sobre a madrasta, pois a partir de agora terá um papel ainda mais importante em suas vidas. 
 
Esse filme mostra com tudo pode mudar quando menos imaginamos e que as certezas nem sempre são tão certas assim. Quando se acha que tem ou pode ter controle de tudo, a via te mostra o quanto estamos enganados, que a qualquer momento podemos ficar longe de quem amamos sem chance de voltar a revê-los. Dói a despedida, a incerteza e a impotência de não saber como será a nossa falta. São esses os dilemas e fraquezas de Jackie, que passa a ter que confiar no amor e disposição de Isabel para que seus filhos continuem sendo educados e criados para a vida. 
 
E depois de tanto uma tentar provar que a outra não é boa o suficiente para seus filhos, e a outra tentar mostrar que também os ama e dará o seu melhor, as duas chegam a conclusão que tudo que fizeram nada mais é do que ser uma família. Por isso mesmo o final é emocionante, genial e simples. Filme comovente e perfeito para mostrar que mãe tem várias faces e várias formas.

 

publicado por criando às 00:56
link do post | comentar | favorito
|

Eu sou assim...

pesquisar

 

Junho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Resenha "Cidades de Papel...

Resenha "Para Sempre uma ...

Resenha "O Cortiço" - Alu...

Resenha do filme "Meu Pri...

13º Evento da "Menina que...

Resenha do filme "Lado a ...

Resenha "Amor e Ordem: o ...

Clube do Livro Saraiva RJ

Entrevista com Taísa Luci...

Resenha "Profundamente Su...

arquivos

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Setembro 2014

Abril 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Dezembro 2009

Julho 2009

Dezembro 2008

links

blogs SAPO

subscrever feeds