Quinta-feira, 21 de Maio de 2015

Resenha do filme "Meu Primeiro Amor"

Sinopse: Vada Sultenfuss (Anna Chlumsky), uma garota de 11 anos, é obcecada com a morte, pois sua mãe morreu e seu pai, Harry Sultenfuss (Dan Aykroyd), é um agente funerário que não lhe dá a devida atenção. Vada é apaixonada por Jake Bixler (Griffin Dunne), seu professor de inglês, e no verão faz parte de uma classe de poesia só para impressioná-lo. Paralelamente é muito amiga de Thomas J. Sennett (Macaulay Culkin), um garoto que é alérgico a tudo. Quando Harry contrata Shelly DeVoto (Jamie Lee Curtis), uma maquiadora para os funerais, e se apaixona por ela, Vada se sente ultrajada e quer fazer qualquer coisa que estiver em seu poder para separá-los.

 

Quem nunca teve um amor de infância? Mesmo aqueles mais bobinhos, mas que ainda arrancam sorriso do rosto ao lembrar da pureza e da inocência divertida daquele momento? Quem nunca teve um grande amigo de Infância, capaz de marcar a sua vida inteiramente, mesmo que esse já não esteja nela? Acho que todo mundo, ou quase todo mundo. Este filme fala justamente da junção desses dois elementos: o amor tão ingênuo, mas gostoso da infância e do amigo querido que viveu, marcou e jamais sairá da sua história.

 

Vada e T.J. são inseparáveis. Amigos desde sempre (pelo menos é a impressão que o filme passa), estudam, se divertem, passam os dias e horas, as incertezas, gostosuras e desgostos da infância juntos. Os verdadeiros amigos do peito. Eu diria até da alma. Ele atura o jeito mandão de Vada e ela o atura com todas as suas alergias. O que parece uma história boba, vira uma história muito singular.

 

A menina sofre com a perda muito prematura da mãe - que morreu no seu parto - e as dificuldades que é ser criada só pelo pai e tio - pois a avó já é muito idosa. Seu pai é um homem de negócios, voltado totalmente para sua funerária. Não chega a ser um pai ruim, mas também não é dos mais carinhosos. Mesmo assim, é o que ela tem e, por isso, ela preza por sua família. Com a chegada da maquiadora Shelly tudo muda. O coração do pai antes tão endurecido pela vida volta a se derreter e as emoções de Vada ficarem instáveis. O que faz com que T.J. mais uma vez mostre sua grande e fiel amizade.

 

Para tentar mostrar a maquiadora de quem é a família, a menina passa a tentar de tudo, inclusive, se espelhar na própria Shelly ao cismar em conquistar seu professor, por quem é apaixonada. Outro ponto também muito marcante de muitas infâncias. Afinal, quantos de nós realmente acreditamos na primeira fase da vida que aquela pessoa já adulta é o amor de nossas vidas e que um dia ficaremos juntos para sempre? 

 

Só que em meio a toda essa confusão emocional, Vada acaba tendo um perda irreparável e insubstituível. Aquele a quem ela mais confiava, guardava, talvez até amada se foi sem se despedir, sem que ela pudesse dizer em palavras o quanto ele era muito importante para ela. T.J. vai deixando um lugar no coração dela como amigo, companheiro, confidente e um grande amor. Parece até estranho falar disso ao se tratar de duas crianças, mas é exatamente assim que acontece, de uma forma leve, fácil e muito simples. Às vezes, na vida, não temos tempo de dar valor a quem merece nosso melhor. E, sem sombra de dúvidas, a "despedida" de Vada e T.J. é uma das cenas mais lindas, tristes e comoventes que eu já vi num filme.

 

Por incrível que pareça, é também a perda de seu melhor amigo que faz Vada perceber as pessoas e amadurecer alguns sentimentos, deixando de lado tudo aquilo que a atormentava e consumia. É uma história de amor, amizade, resgate, lições, família, esperança, valores. É uma história digna de um Primeiro Amor.
publicado por criando às 23:55
link do post | comentar | favorito
|

Eu sou assim...

pesquisar

 

Junho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Resenha "Cidades de Papel...

Resenha "Para Sempre uma ...

Resenha "O Cortiço" - Alu...

Resenha do filme "Meu Pri...

13º Evento da "Menina que...

Resenha do filme "Lado a ...

Resenha "Amor e Ordem: o ...

Clube do Livro Saraiva RJ

Entrevista com Taísa Luci...

Resenha "Profundamente Su...

arquivos

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Setembro 2014

Abril 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Dezembro 2009

Julho 2009

Dezembro 2008

links

blogs SAPO

subscrever feeds