Quarta-feira, 27 de Maio de 2015

Resenha "Para Sempre uma Lembrança" - D.S. Neves

Sinopse: Ashley sempre foi uma garota apaixonada pela dança, desde a infância. Participar de várias disputas como dançarina era parte de sua vida. Sua Paixão. Até o dia em que o seu sonho de vida e família perfeita são destruídos. Anos se passam e Ashley se torna uma estudante de arquitetura. A dança já não faz parte do seu dia-a-dia. Acreditar em amor verdadeiro? Jamais. Mas o que ela não contava, era que um belo rapaz, conhecido como um dos mais charmosos em toda a faculdade, iria mudar sua vida completamente.

 

Esse livro não é uma literatura fantástica com criaturas sobrenaturais, super-heróis com grandes poderes jamais imagináveis e capaz de salvar o mundo. Não tem tensão e nem vilões de dar medo. Mesmo assim fala de anjos. Não esses anjos de harpas e que vivem nas nuvens e nem anjos caídos que tentam redenção. Mesmo assim, fala de anjos. Você acredita neles? Bom, eu, não sei se os vejo exatamente como os fofinhos, que moram nas nuvens, mas acredito muito nesses que o livro "Para Sempre uma Lembrança" retrata. E acredito que se vocês lerem o livro vão acreditar ou pelo menos querer acreditar neles.

Ashley era uma menina muito feliz, que amava muito a dança e vivia na família perfeita. Até que uma grande rasteira da vida muda tudo isso. A dança perde a paixão, o coração endurece, o pai vira uma grande mágoa, a família fica incompleta, ela deixa de acreditar nos outros e até um pouco nela mesmo. Não vira uma pessoa totalmente sem coração, afinal, ainda tem uma mãezona e dois irmãos incríveis, que são tudo para ela, mas passa a ser uma pessoa com um pé atrás. Muitas vezes, com os dois pés atrás.

Ela tem descendência brasileira (sua mãe e família materna), mas não vem ao Brasil desde a adolescência, quando perdeu a avó e o avô materno. Por isso, a história se passa nos Estados Unidos, onde ela nasceu e viveu toda a sua vida. Mais especificamente, a história se passa quase toda no Campus de sua faculdade, onde ela estuda arquitetura e mora com sua melhor amiga de anos, Michelle, mais conhecida como Mia.

Mia é totalmente ao contrário de Ashley. Toda atirada, sorridente, gosta de curtir a vida. Ao chegarem ao Campus, por pura questão de destino (ou sorte ou mãos de Deus ou o Universo à favor ou qualquer coisa do tipo), William, ou simplesmente Will, um estudante de engenharia perfeito, dono do sorriso mais lindo do mundo, coração de outro e capitão do time de Futebol Americano da Universidade, entra na sua vida porque deu sem querer uma bolada em Ashley. Ela, sem saber do quanto ele é especial, acaba arrumando uma "briga" com ele por conta da bolada e é a partir daí que suas vidas ficam entrelaçadas para sempre. Por pura sorte de Ash (como ela é chamada pelas pessoas próximas).

Não demorou muito para que Ash fizesse amizades em suas aulas. As primeiras foram Noah e seu namorado Mike. Pessoas muito do bem, foram sempre amigos de verdade e, principalmente Noah, é um personagem secundário hilário. Outro personagem secundário que nos conquista é Ian, melhor amigo de Will e também jogador do time da Universidade, faz as meninas pirarem, inclusive Mia. Fiz esse parágrafo para apresentá-los por dois motivos: o primeiro porque a autora fez com esses personagens fossem muito bem construídos e bem desenvolvidos e aproveitados no enredo. Segundo, porque essa é também uma história de amizade, então, esses amigos de VERDADE precisam ser exaltados.

Mas voltando para Will e Ash...

Mesmo já fazendo amizades, o jogador de futebol não sai da sua vida. Novamente o destino entra em ação e os coloca numa mesma disciplina. Ela que achava estar livre dele, nem imaginava que agora ele passaria ser parte dela. Com o passar do tempo e muita insistência de Will, que percebe que Ashley é diferente desde o momento que a conheceu, os dois se aproximam e viram grandes amigos.

Só que viver como um homem como ele e não se apaixonar é muito difícil. Ele não é mesmo só um rostinho e corpinho bonito, e nem só um garoto muito popular na faculdade. Com o tempo, ela percebe que ele é uma das pessoas mais maravilhosas que ela conheceu na vida: inteligente, carinhoso, engraçado, otimista, caridoso e pronto para fazer todos a sua volta feliz. O coração tão duro e sofrido de Ash balança, se rende e se apaixona. De início, com medo de soltar as amarras de suas decepções, ela luta contra esse sentimento, mal sabe ela que ele sente o mesmo e passou a viver por ela.

É justamente ele que trás de volta tudo que ela perdeu, tudo que ela deixou escapar, tudo que ela já não acreditava e tudo aquilo que ela deixou de sonhar. Foi ele que trouxe luz, sorrisos, gargalhadas, corações disparados, amizade, amor, dedicação, a dança, um novo sopro de vida para aquela garota que tinha perdido um pouco da sua força para as dores que o passado cravou. E ela reaprendeu, reacendeu, reanimou todas as suas forças, suas paixões, sua vontade de viver e acreditar nos sonhos. Ele foi o seu anjo, aquele anjo que falei no início do texto, e ela foi salva pelo amor.

Esse livro poderia ser só mais um New Adult gostoso e fácil de ler, com um romance divertido, personagens lindos, sorrisos sinceros, muitos "Owwwwwnnnnnn" e deixar seu coração repleto. Ele até é tudo isso, mas ele também é muito mais. É um livro de superação, redenção, fé, amor, amizade, sonhos, vida, perdão, família, princípios, de anjos em forma de pessoas, que vem para a sua vida para te trazer a mais simples e genuína felicidade. Ele poderia ser mais um desses muitos New Adult que eu amo, mas "Para sempre uma lembrança" veio para me marcar profundamente.

Inclusive, quando comecei a ler o livro achei que o nome fosse por causa da dança e só no final entendi que era um motivo muito além, mais forte e mais profundo. Aliás, quando você chega ao final, é que percebe que o livro é cheio de entrelinhas. Alguns pedaços do quebra-cabeça ficam ao longo do texto e só lá no finalzinho você junta tudo e consegue ver a imagem, nesse caso, a mensagem real da história.

Vou admitir: é um livro, afinal, triste, pois tem um final triste. Chorei muito (muito mesmo. Só não coloco a foto aqui porque estou com cara de brócolis em decomposição rs) e não queria esse final. Não porque ele não faça sentido ou porque ele estrague a história, pelo ao contrário, esse final que faz todas as lições do livro serem abertas para nós e faz a Ashley aprender a reviver, mas mesmo assim foi muito sofrido para mim.

Confesso também: até dormi mal pensando em tudo que passei lendo essas páginas e, de verdade, esse livro ainda não saiu de mim. Eu terminei, mas as reflexões, o coração apertado e a emoção ainda estão bem vivos em mim.

Já li alguns livros este ano e lerei mais alguns ainda. Sei que ainda vou gostar de muitas outras histórias e que ainda estamos em maio, mas, sem sombra de dúvidas, se no final do ano eu fizer uma lista dos melhores, "Para Sempre uma Lembrança" estará presente.

D.S. Neves, ou simplesmente Day (eu me achando íntima da autora rs), obrigada pela ressaca literária. Seu livro é daqueles que valer a pena é uma expressão muito corriqueira para ele, mas por falta de uma melhor, é o que posso dizer. E desculpa a minha mensagem de madruga, chorando, quando eu terminei de ler o livro. Precisava contar o quanto amei.

O Will não existe de verdade. Eu não estarei com ele algum dia. No entanto, ele me marcou muito. Acho que nunca vou conseguir esquecê-lo. Eu posso fechar os olhos, que consigo imaginar seu sorriso, sua gargalhadas, suas lágrimas e seu olhar cheio de luz. Volto a dizer: ele não é um CEO milionário, um bad boy que acaba com corações e nem um super-herói de deixar pernas bambas. Ele é um anjo. Um anjo humano, simples e único.

 

 

 

publicado por criando às 23:40
link do post | comentar | favorito
|

Eu sou assim...

pesquisar

 

Junho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Resenha "Cidades de Papel...

Resenha "Para Sempre uma ...

Resenha "O Cortiço" - Alu...

Resenha do filme "Meu Pri...

13º Evento da "Menina que...

Resenha do filme "Lado a ...

Resenha "Amor e Ordem: o ...

Clube do Livro Saraiva RJ

Entrevista com Taísa Luci...

Resenha "Profundamente Su...

arquivos

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Setembro 2014

Abril 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Dezembro 2009

Julho 2009

Dezembro 2008

links

blogs SAPO

subscrever feeds